Alberto Ruz Buenfil - conselheiro · Mandato Cidadanista
Apoie a campanha

Alberto Ruz Buenfil – conselheiro

Natural da Cidade do México, tem mais de 40 anos de experiência no desenvolvimento de ecovilas sustentáveis, ecobairros, bioconstrução e permacultura, já tendo atuado em 17 países da América Latina, inclusive no Brasil, no âmbito do projeto Cultura Viva, criado e coordenado por Célio Turino como Secretário de Cidadania Cultural na gestão de Gilberto Gil. Em 2018 participou do 2° Fórum Internacional pelos Direitos da Mãe Terra, em São Paulo SP. Facebook.

Em 1968 deixou a faculdade e passou 15 anos viajando ao redor do mundo para aprender sobre os tipos de atividades relacionadas com a sobrevivência em diferentes ambientes e atividades de mídia culturais, para estudar as culturas de dezenas de aldeias de quatro continentes, e aprofundar o conhecimento das experiências de coletivos e comunidades, emergentes e tradicionais em diversos países. Esteve sempre acompanhado por um grupo de pessoas que formava uma tribo multicultural, os Elefantes de Hathi Baba e os Iluminados.

Em 1982, como um grupo, decidiram encontrar um terreno e se estabelecer com as crianças nascidas em curso, os parceiros e com alguns amigos que se juntaram no momento de fundar essa comunidade, centro experimental e transição do projeto para uma ecovila: Huehuecóyotl.

Treze anos após a fundação da Huehuecoyotl, em 1996, decidiu começar um novo projeto aventura turnê, um eco-caravana educacional, experiencial, artística, multicultural, a turnê do continente sul-americano Central e alcançar Tierra del Fuego. Dessa visão e desse compromisso surgiu a Caravana Arco-íris pela Paz.
Com a Caravana e mais de 400 voluntários durante toda a viagem, viajou por treze anos, até 2009, 17 países, dezenas de cidades, centenas de comunidades rurais, que visitando, apoiando e criando diversos projetos comunitários, ecovilas, centros de permacultura e redes de grupos e organizações para a própria sustentabilidade como um grande número de aldeias indígenas, afro-americanos e favelas.

A caravana tornou-se uma verdadeira Escola Viva, como foi classificada no Brasil, ensinando permacultura, bioconstrução, eco técnicas, projetos de ecovilas, tomada de decisões, resolução de conflitos, saúde integral, nutrição, eco pedagogias, bem como música, dança, teatro, artes circenses e outras artes cênicas. Participou do projeto Cultura Viva, do Ministério da Cultura do Brasil, durante a gestão de Gilberto Gil e Célio Turino.
Em 2009, 13 anos após a sua criação, a caravana terminou sua rota através da América do Sul, criando uma Vila da Paz no Fórum Social Mundial, que ocorreu naquele ano em Belém do Pará.

Retornando ao México, Alberto Ruz continua atuando assessorando na formação de ecovilas, ecobairros, implantação de projetos de permacultura, bioconstrução etc, e atuando na promoção nacional e internacional da Declaração Universal dos Direitos da Mãe Terra. Faz parte do Conselho de Assentamentos Sustentáveis das Américas (CASA) nos níveis continental e nacional, como parte da Rede Global de Ecovilas http://casa.ecovillage.org

 

 

***

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *