Mandato Cidadanista · Mandato Cidadanista
Apoie a campanha
Casa

Mandato Cidadanista

Mandato Cidadanista

O que é o Mandato Cidadanista


A ruptura com a política nefasta que domina o Brasil hoje requer uma mudança radical. Nossa proposta é um mandato com propósito social, para representar e obedecer a vontade do povo com humildade, e nunca impor sobre ele a sua vontade; para servir em benefício do povo e não para servir-se do seu poder; para propor e convencer através do diálogo, e não para vencer ou impor sua posição.


O Mandato Cidadanista está sendo proposto por um coletivo de amigos e amigas que acreditam que, neste momento, é fundamental assumirmos nossa responsabilidade cidadã e avançarmos para renovar e ocupar a arena política. Para isso, planejamos um novo formato de mandato parlamentar, o Mandato Cidadanista, compartilhado, transparente, inclusivo, diverso e comprometido com o Bem Comum. Este projeto político é liderado pelo historiador Célio Turino, que se apresenta então como pré-candidato a Deputado Federal do Estado de São Paulo, pelo PSOL.


O Mandato Cidadanista se fundamenta em um modelo de Governança inovador, e em uma Carta de Princípios. Nesta Carta, apresentamos os princípios pelos quais acreditamos que devemos lutar para tornar o Brasil um país melhor, a serviço de seu povo e de uma cidadania planetária, que promova a cooperação e a solidariedade entre os povos.

Vamos nos encontrar?

Quer participar e construir junto o Mandato Cidadanista? Entre em contato e participe de nossos encontros. Você também pode nos ajudar como voluntário em sua área de atuação ou ainda promover um evento em seu bairro. Deixe seu e-mail e venha conosco ocupar a política!

Modelo de governança do mandato


Eleito, o Mandato Cidadanista terá uma governança compartilhada e participativa. Tanto a gestão interna quanto a participação popular serão realizadas por meio de um software livre, garantindo a transparência, a horizontalidade e a efetividade das ações e das propostas e encaminhadas. O modelo está baseado em 12 pontos.


1 –
As responsabilidades do Mandato Cidadanista serão compartilhadas com um time de Codeputados(as), pessoas que são lideranças reconhecidas dentro de seu campo de atuação, com acúmulo na formulação de propostas e representatividade em determinadas temáticas ou campos de políticas públicas, e que serão signatários de nossa Carta de Princípios.


2 –
Codeputados(as) atuarão como articuladores(as) e ombusdmans do Mandato, fazendo a interlocução com as suas bases, e como consultores na elaboração das propostas de leis e quanto ao posicionamento perante as votações no Congresso. Participarão de reuniões periódicas coletivas e também através de consultas individuais.


3 –
Codeputados(as) serão representantes oficiais do Mandato, atuando de forma independente, e sem necessidade de filiação partidária.


4 – 
Codeputados(as) não precisarão ser funcionários do Mandato, receberão ajuda de custo para cobrir eventuais despesas relativas ao comparecimento em reuniões, quando for necessário, mas poderão atuar como articuladores políticos remunerados por períodos determinados, conforme suas disponibilidades e os objetivos, demandas e cronogramas do Mandato.


5 – 
O compromisso firmado entre o Mandato e os codeputados(as) será válido pelo período de duração da legislatura, ou por uma fração deste período, conforme entendimento entre as partes, e firmado em documento público registrado em cartório.


6 – 
Cada codeputado(a) poderá instituir, coordenar e/ou apoiar a atuação de Círculos de Debates Cidadanistas, para realizar consultas populares via micropolíticas, através de grupos de opinião, temáticos ou territoriais, que se debruçarão sobre temas de forma mais aprofundada com objetivo de propor projetos de lei, apresentar pareceres sobre temas em debate no Congresso, assim como para orientar a realização de consultas públicas;


7 – 
Será formado também um Conselho de Visões, para o qual serão convidadas pessoas com contribuições relevantes e reconhecidas às causas consideradas fundamentais para o Mandato, podendo inclusive serem de outras nacionalidades. São tutores e conselheiros do Mandato, com um canal direto com o núcleo executivo do Mandato para opinar e aconselhar sobre questões e políticas específicas, e poderão participar de reuniões periódicas.


8 – 
A verba anual para as emendas parlamentares (15,3 milhões em 2017) historicamente tem sido usada como forma de barganha política, para aumentar a influência dos parlamentares em sua região, e consideramos que esta verba não deveria existir. Enquanto existir, no Mandato Cidadanista ela será distribuída através de editais públicos, que serão propostos de acordo com temas prioritários para o mandato. Os projetos serão avaliados através de critérios transparentes por um Conselho independente.


9 – 
Os processos decisórios serão transparentes, participativos, diversificados e colegiados, buscando formas de governança e tomada de decisões baseadas no consenso progressivo, pondo em prática os conceitos da sociocracia e das organizações de centro vazio, e tendo como parâmetro os Princípios do Mandato.


10 – 
Criaremos o Observatório Cidadanista, um instrumento de escuta parlamentar, para receber sugestões e críticas sobre o mandato, e opiniões sobre propostas de lei e votações, agendas e pautas politicas nacionais com as seguintes funções:

 

a) Manter um diálogo aberto com a sociedade quanto às propostas e posicionamentos do Mandato, com encontros periódicos do Deputado, ao vivo, com quem queira participar ou acompanhar o mandato;

b) Consultas/Enquetes quanto a votações e posicionamentos relevantes na Câmara, sempre observada nossa Carta de Princípios;

c) Utilizaremos como instrumento tecnológico a plataforma “Rios”, ou similar, um software livre que permite a gestão de processos e interação de equipe e metas. A plataforma integrará as quatro esferas:

1) Observatório Cidadanista – Sociedade e participação popular
2) Esfera dos(as) Codeputados(as)
3) Conselho de Visões
4) Núcleo executivo – deputado e equipe executiva


11 –
 A partir da nossa experiência parlamentar manteremos um canal de apoio para atuar como incubadora e orientadora de futuros mandatos cidadanistas, com foco municipalista, biorregionalista e no confederalismo democrático.


12 – 
A definição da Equipe de Gestão do Mandato será feita a partir de necessidades operacionais e capacitação técnica, em construção coletiva.


Os Princípios Cidadanistas


Paralelamente ao nosso modelo de governança, o Mandato Cidadanista tem uma Carta de Princípios que norteará todas as ações do líder do mandato, Célio Turino, sua equipe executiva e codeputados(as). Esta Carta foi formulada em conjunto com especialistas e é composta por 72 pontos divididos em nove eixos temáticos. O documento é um compromisso público que será registrado em cartório, firmado pelo pré-candidato e também por todos(as) codeputados(as). Os temas são:


• Reformas Estruturantes na Política e no Estado
• Direitos Humanos, Educação e Cultura
• Governo, Democracia, Memória e Justiça
• Saúde
• Esporte e Lazer
• Direitos da Mãe Terra, Meio Ambiente, Agricultura e Segurança Alimentar
• Democracia Econômica
• Novas Economias
• Comunicação Social

 

Clique aqui para conhecer a “CARTA DE PRINCÍPIOS” completa.

Quem são os Codeputados do Mandato Cidadanista


Em um movimento de construção coletiva e participativa com a sociedade, estão sendo convidadas lideranças reconhecidas dentro do suas áreas de atuação, bem como por suas contribuições com propostas de políticas públicas. Para composição do Mandato Cidadanista buscamos formar um time com equidade de gênero e etnia. Conheça os codeputados(as) já confirmados(as) e como sua trajetória com a comunidade contribui para a formação de um Mandato popular, plural e comprometido com a causa do Bem Viver.

 

Dennis Oliveira


Codeputado pelo antiracismo

Já parou para perceber quão raras são as pessoas negras em cargos de poder? O nosso congresso, por exemplo, possuí menos de 9% de negros, sendo que o grupo representa 54% da população brasileira. O Dennis veio para quebrar essa tendência. Jornalista e professor negro da USP, dedicou a sua vida para ajudar na comunicação midiática de seu povo. É uma das figuras mais respeitadas da Universidade de São Paulo. Veio para unir-se à luta pelo bem viver, por um Brasil realmente de todos. Facebook

 

Cristine Takuá


Codeputada pelos povos indígenas

518 anos atrás os portugueses chegaram ao Brasil. Foram recebidos pelos nativos com festa e alegria. “Teko Porã”, os nativos falavam. Todos nós existimos em conjunto e harmonia. Cada coisa ao redor, a água, o vento, o fogo e a terra, tudo está interligado com todos. Receber bem o que lhe é estranho é receber bem a si mesmo. Por isso os indígenas faziam festa! Este é o verdadeiro significado de Bem-Viver: Teko Porã. Os portugueses não estavam prontos para uma filosofia tão avançada. Apressaram-se em matar, escravizar, e destruir tudo o que viam pela frente. Os nativos não entenderam: onde os portugueses viam recursos eles viam os seus parentes. Hoje Cristine Takuá, indígena Tupi Maxacali, nos ajuda a recuperar a luta pelo Bem-Viver. Cabe a você decidir se São Paulo está pronta para receber. Facebook

 

Eduardo Brasileiro


Codeputado das Comunidades Eclesiais de Base

“Não podeis servir a Deus e ao dinheiro.” É assim que Jesus responde aos avarentos e gananciosos, e é por esta máxima que Eduardo Brasileiro pauta sua luta contra a pobreza. Jovem de periferia, de formação católica, Eduardo faz parte de movimentos por moradia digna e melhores condições de vida aos desolados. Como o atual Papa Francisco, acredita em uma “igreja em saída”, capaz de, nas palavras de Jesus, “dar comida aos que têm fome, dar de beber aos que têm sede, dar roupas a quem não têm o que vestir, e cuidados aos que adoecem”. Nós, do mandato cidadanista, fazemos coro a tão nobres tarefas, muito queridas ao Bem Viver, e somos honrados por ter Eduardo Brasileiro ao nosso lado. Facebook

 

Ondalva Serrano


Codeputada pela agroecologia

Laranja, maçã, tomate. Alimentos saudáveis, não? Endosulfan, Deltametrina, Metamidofóis… já ouviu falar de algum desses venenos? Muitas vezes eles vêm junto às frutas. São os agrotóxicos. Aumentam a produtividade, mas o preço é alto. Estragam nossos corpos, o solo as águas… estragam o planeta Terra. Calma! Tem outro jeito. É nisso que acredita Ondalva Serrano. A agrônoma age há décadas na luta por uma agricultura livre de venenos. Em São Paulo criou programas educacionais que tiraram a juventude da ruas por um projeto de Brasil sustentável. Ajudou o país na agropecuária, e até já foi eco-empresária! Por isso tudo ela luta pelo Bem Viver, por um mundo em harmonia com a natureza. Somos felizes por recebê-la em nosso Mandato Cidadanista, convictos na luta por uma alimentação mais saudável. Facebook

 

Baby Amorim


Codeputada pelos Pontos de Cultura e pela comunidade LGBT

Agora falamos com 65,5% da população. É essa a porcentagem que acredita que um casal homoafetivo deve ter os mesmos direitos que qualquer outro. Se você não faz parte dessa ampla maioria… Bem, torcemos pelo dia em que a luta pelo Bem Viver toque o seu coração, e em que o respeito e a tolerância passem a ser valores fundamentais de sua existência. Agora aos 65,5% temos o imenso prazer e orgulho de apresentar Baby Amorim. Mulher, batalhadora pela Cultura LGBT, Baby Amorim persiste como grande voz em defesa da economia solidária. Atua em diversos coletivos, insistindo em um Brasil em que as pessoas sintam-se livres para sonhar. Facebook

 

Thomas Enlazador

 

Codeputado pela permacultura e socioambientalismo

Vai ter defesa da Permacultura e dos Direitos da Natureza sim! Nas cidades, os parques, praças, rios limpos e áreas de preservação são raros. Devastamos imensas florestas, contaminamos nossos rios, envenenamos nossos alimentos, escravizamos nossos animais por especismo e esgotamos nosso solo em um movimento retrógrado à vida.  É por uma outra forma de Viver & ComViver com a natureza, em defesa da vida, com uma pegada resiliente, que o Mandato Cidadanista tem orgulho em apresentar o Educador e SócioAmbientalista Thomás Enlazador Tupã. Nosso porta-voz em políticas ambientais, práticas sustentáveis, permacultura, ecovilas, comunitarismo e desenho social no Mandato Cidadanista é o Thomas, um incansável ativista com 20 anos de história, respeitado no cenário nacional e latino americano. Cientista jurídico, mestre em políticas e gestão ambiental, especialista em educação ambiental, ele será uma das vozes a ressoar em nome do Bem Viver e dos Direitos da Mãe Terra. Facebook

 


Aluizio Marino

 

Codeputado pela cultura digital e urbanismo

Aluízio Marino é pesquisador, educador e articulador cultural. Desde 2010 colabora com diversos coletivos na zona leste de São Paulo, especialmente o Ponto de Cultura São Mateus em Movimento, referência pelo trabalho de formação para crianças e jovens que une cultura une arte, território e tecnologia. Recentemente integrou o Mundaréu da Luz, uma articulação entre instituições, coletivos e cidadãos para a construção de um planejamento humano para os Campos Elíseos, região onde se encontra o fluxo cracolândia. Por conta do seu trabalho e luta pelo urbanismo cidadão e pela cultura digital o Mandato Cidadanista o recebe de braços abertos. Facebook

Thaynah Gutierrez


Codeputada pelos estudantes

A periferia tem voz. Basta ouvir. Rap funk, samba… estilos que ganharam o mundo. O berço negro. Berço sem berço. População sem teto. Mas não sem voz. A periferia tem voz, mas não são todos os dispostos a ouvir. Thaynah Gutierrez ouve. Por isso ela luta. Luta por uma legião que faz questão de ser ouvida. Luta pela periferia. A periferia tem voz. O mandato cidadanista quer ouvi-la.  Facebook

 


Rafaela Guabiraba


Codeputada por Ermelino Matarazzo

Rafaela Guabiraba é uma jovem engenheira ambiental e Cristã. Calma, nós não viramos uma igreja. Mas não temos nada contra religiões. Rafaela é bondosa, é corajosa, é diversa. É religiosa. E por ser religiosa, acredita que todas as religiões devam ser respeitadas. Umbanda, Candomblé, Espiritismo, Tupis, Juruparis. Rafaela prega a tolerância. Mais que tolerância, a convivência. Troca de ideias e de saberes. Esbelta sinfonia de crenças a ressoar por todos os Brasis. Rafaela é da zona leste. Age há anos na igreja São Francisco de Assis. Rafaela é Cidadanista, lutadora pelo Bem Viver. O Mandato Cidadanista a recebe de braços abertos.

Magno Oliveira


Codeputado por Poá e  região do Alto Tietê

Cultura. É uma palavra que você vai ver bastante neste site. Mas por que? Porque é importante. E porque é assunto pouco falado. Por meio da cultura que entendemos o outro e nós mesmos. A cultura é coletividade, individualizada em projeto próprio, apenas para ser exposta ao coletivo. É tradição e renovação. O velho e o novo. Mas um complementando o outro. Magno Oliveira é poeta e produtor cultural. Atua há anos em Poá, ajudando no desenvolvimento urbano da cidade. Traz inovação à tradição em projetos sensacionais. Magno Oliveira é artista de cidade. É Cidadanista, e nosso querido coodeputado. Facebook

 

Bruna Reis

 

Codeputada por Assis e região do Oeste Paulista

Paulistana radicada em Assis/SP. Cresceu nas fileiras do Movimento Bandeirante onde entendeu os sentido das trocas entre gerações e do trabalho em equipe. Mulher, mãe e feminista. Ativista pela humanização do parto. Jornalista, Historiadora e Cidadã na redescoberta do Bem-Comum, perseverante na ânsia de transformação, da mudança possível para o mundo que queremos!  Facebook

 

Deise Mara do Nascimento

 

Codeputada por Campinas e região

Residente em Campinas SP, Deise é jornalista, gestora do 3° setor, técnica em turismo, artista plástica e ambientalista. Atua na área cultural, social e ambiental. Fez parte de articulações em movimentos sociais, foi vice-presidente do Conselho Municipal do Meio Ambiente, também foi membro do Conselho de Cultura e presidente do Fórum de Cultura de Campinas. Em 2005 participou da criação da ONG Instituto Árvore da Vida, da qual faz parte até a data presente. Realiza trabalhos com abordagens holísticas sobre produção, consumo consciente, reciclagem e sustentabilidade, além de projetos de preservação, recuperação ambiental e inovação tecnológica. Facebook

Surya Guimaraens

 

Codeputada pela igualdade de gênero

Surya Guimaraens, formada em relações públicas e cursando Gestão Pública e Governo pela Unicamp, foi candidata a prefeitura de Campinas em 2016. Participou do Fórum Popular por Transporte Público e de Qualidade, do Fórum Permanente de Cultura e é Líder RAPS. Está engajada na luta pela igualdade de gênero, estudando, debatendo e propondo alternativas para reduzir as diferenças de participação, oportunidade e remuneração e segurança da mulher. Foi candidata a prefeita de Campinas pela REDE em 2016, a agora vem fortalecer nossa equipe como codeputada. Facebook

Coletivo cidadanista – quem somos

Conheça a equipe que, junto com Célio Turino, concebeu e está promovendo o Mandato Cidadanista. A maioria já atua junto há quatro anos, pela RAIZ – Movimento Cidadanista.

 

EMÍLIO FRANCO JR

Jornalista formado pela Universidade Mackenzie e pós-graduado em Ciência Política pela Fundação Escola de Sociologia e Política de São Paulo, atua no mercado de assessoria política e gestão de mídias sociais. Com passagem em veículos de imprensa como o portal iG, tem como hobby a paixão pelo cinema. Nessa área, é formado em História do Cinema Mundial pela AIC – Academia Internacional de Cinema e escreve para revistas e sites especializados.

FABI PADULA SANTIAGO
Coordenadora Nacional de Comunicação da RAiZ – Movimento Cidadanista onde atua há 4 anos. Ativista e Feminista é também estudante de Relações Internacionais com ênfase em Direitos Humanos, Antropologia e Políticas Públicas pelo Centro Universitário Internacional – UNINTER. Produtora e Assessora de Eventos se dedica à gestão de projetos socioculturais, educacionais e ambientais de base comunitária nas áreas de Economia Solidária, Dança, Cinema e ensino de línguas (inglês e espanhol), entre outras.

FERNANDA MARQUES

É formada em História pela UNISO, especialista em Gestão de Projetos Culturais pela USP e empreendedora cultural através da Ubuntuar Produções, empresa especializada na gestão de projetos culturais. Atua como consultora de eventos na Seja Digital (ONG) com foco em mobilização social e realiza pesquisas em música e história. Já trabalhou com políticas públicas da cultura, gestão de arquivo e biblioteca, e foi professora na rede municipal de ensino de Araçoiaba da Serra. É militante da área cultural e musicista.

IVAN ZUMALDE

Nascido em Itaquera onde atua em movimentos sociais e empreende negócios de base comunitária, Ivan é  fundador da Mymag, editora de publicações customizadas e independentes. Formado em comunicação pela Cásper Líbero e Mestre em Design pela UPV, na Espanha, Ivan tem larga experiência no mercado editorial onde já colaborou para importantes títulos. Leciona inovação editorial no curso de pós-gradução no IED, Instituto Europeu de Design, e é editor da Revista Cidadanista.

JOPA SABOIA FIUZA

Professor há 30 anos, integrante da Raiz – Movimento Cidadanista. Atuante nos movimentos a favor dos Direitos Humanos, do Meio Ambiente, da Mãe Terra e da melhoria na Educação. Acredita, como o professor Paulo Freire, que “os homens se educam entre si mediados pelo mundo” e “trata-se de aprender a ler a realidade (conhecê-la) para em seguida poder reescrever essa realidade (transformá-la)”, sempre lutando contra a desigualdade e as injustiças.

RUBENS SALLES
Empreendedor social, assessor e consultor de projetos culturais e sociais há 20 anos, Mestre em Educação, Arte e História da Cultura, pela Universidade Mackenzie. É especialista em metodologias e sistemas para monitoramento e análise de indicadores sociais e políticas públicas, sendo responsável pela criação e desenvolvimento da plataforma Porto Alegre em Análise, da Prefeitura de Porto Alegre, que monitora os indicadores de qualidade de vida do município. É diretor-presidente do Instituto Ruth Salles, para desenvolvimento da Pedagogia Waldorf, já tendo coordenado inúmeros projetos editoriais e cursos de formação continuada para professores.

SILVANA APARECIDA BRAGATTO

Doutora em Nutrição Humana Aplicada pela USP, Mestre em Engenharia de Produção pela Unesp e Graduada em Engenharia de Alimentos pela Unicamp. Professora de logística e administração da produção. Coordenadora de Núcleo de Estudo em Administração da Produção, recursos materiais e logística. Foi gerente de Controle, Formação e Fiscalização de armazéns e estoques do Brasil, gerente de Administração e Controle de Qualidade e membro do Comitê Permanente de Qualidade da Companhia Nacional de Abastecimento. Pertenceu ao Grupo de Trabalho Interministerial da Dinal – Ministério da Saúde sobre padrões microbiológicos dos alimentos.

THIAGO FUSCHINI

É jornalista, sociólogo, professor, Mestre em Ciências da Religião pela PUC-SP. Como jornalista, atuou em jornais diários, como A Tribuna de Santos e o Diário de S. Paulo, presta serviços de assessoria de imprensa e colabora com mídias alternativas. É ativista de Direitos Humanos, na capital paulista, onde atua como voluntário na Pastoral do Povo da Rua de SP. Realiza também um projeto de arrecadação de roupas e cobertores para pessoas em situação de rua que vivem na região de Vila Mariana e Ana Rosa.

THOMAS ENLAZADOR TUPÃ

Mestre em Gestão e Políticas Ambientais pelo Prodema UFPE, Cientista Jurídico com foco em legislação e educação ambiental. Escritor, palestrante internacional, educador ambiental há mais de 20 anos, articulador de redes sócio solidárias e culturais. Desenvolvedor de políticas públicas e consultor nas áreas de Economia Solidária e Cultura da Sustentabilidade. Coordenador do Pontão de Cultura Sustentável Ciranda Solidária – Minc, e do Centro Ecopedagógico Bicho do Mato, membro da organização do Fórum Social Mundial e idealizador das Aldeias da Paz nos FSMs. Curador do Eixo Sustentabilidade na Expoidea.

Também colaboram: Eliana Tiezzi, Gustavo Schorr, Renato Ribeiro, Rodrigo Sérvulo da Cunha entre outros.